Play
Slider

de repente aranhas

Rafael del Rio

Na pertença colectiva, uns nos outros nos buscamos. Acabamos, muitas vezes, em lugar nenhum. Do reconhecimento entrópico à estática da estética, "é bom tudo o que se realiza", já alguém dizia..
Uma experiência imersiva que viaja pelo universo do autor, de imagem em som, de memória em sonho. Uma reconstrução do real que revisita debates, arquétipos e imaginários manipulando imagens documentais misturadas com mundos virtuais.

Realização, vídeo e som
Rafael del Rio


Agradecimentos
A todos os amigos e familiares, que contribuíram para tornar possível este vídeo, colaborando nas filmagens, consentindo na sua exibição, emprestando sons para as músicas.